"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível." São Francisco de Assis

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Francisco e os Desafios desta Hora Histórica


Vós sois semeadores de mudança! Não se acanhem!"

1. Precisamos e queremos uma mudança

Queremos uma mudança, uma mudança real, uma mudança de estruturas. Este sistema é insuportável: não o suportam os camponeses, não o suportam os trabalhadores, não o suportam as comunidades, não o suportam os povos... E nem sequer o suporta a Terra, a irmã Mãe Terra, como dizia São Francisco.

Queremos uma mudança nas nossas vidas, nos nossos bairros, no vilarejo, na nossa realidade mais próxima; mas uma mudança que toque também o mundo inteiro, porque hoje a interdependência global requer respostas globais para os problemas locais. A globalização da esperança, que nasce dos povos e cresce entre os pobres, deve substituir esta globalização da exclusão e da indiferença. 

2. E indicou várias Tarefas:

- A primeira tarefa é pôr a economia ao serviço dos povos.
- A segunda tarefa é unir os nossos povos no caminho da paz e da justiça.
- A terceira tarefa, e talvez a mais importante que devemos assumir hoje, é defender a Mãe Terra.

3. Quem vai fazer as mudanças?

Vós sois semeadores de mudança!

O futuro da humanidade não está unicamente nas mãos dos grandes dirigentes, das grandes potências e das elites. Está fundamentalmente nas mãos dos povos; na sua capacidade de se organizarem e também nas suas mãos que regem, com humildade e convicção, este processo de mudança.

Que posso fazer eu, recolhedor de papelão, catador de lixo, limpador, reciclador, frente a tantos problemas, se mal ganho para comer? Que posso fazer eu, artesão, vendedor ambulante, carregador, trabalhador irregular, se não tenho sequer direitos laborais? Que posso fazer eu, camponesa, indígena, pescador que dificilmente consigo resistir à propagação das grandes corporações? Que posso fazer eu, a partir da minha comunidade, do meu barraco, da minha povoação, da minha favela, quando sou diariamente discriminado e marginalizado? Que pode fazer aquele estudante, aquele jovem, aquele militante, aquele missionário que atravessa as favelas e os paradeiros com o coração cheio de sonhos, mas quase sem nenhuma solução para os meus problemas?

Muito! Podem fazer muito. Vós, os mais humildes, os explorados, os pobres e excluídos, podeis e fazeis muito. Atrevo-me a dizer que o futuro da humanidade está, em grande medida, nas vossas mãos, na vossa capacidade de vos organizar e promover alternativas criativas na busca diária dos “3 Ts” (trabalho, teto, terra), e também na vossa participação como protagonistas nos grandes processos de mudança nacionais, regionais e mundiais.

Não se acanhem!"

E lembrou que “a Igreja, os seus filhos e filhas, fazem parte da identidade dos povos na América Latina. Identidade que alguns poderes, tanto aqui como noutros países, se empenham por apagar, talvez porque a nossa fé é revolucionária, porque a nossa fé desafia a tirania do ídolo dinheiro.”

(Francisco aos Movimentos Populares, Bolívia, 09 julho 2105)

Este encontro de Movimentos Populares é um sinal, é um grande sinal: vocês vieram colocar na presença de Deus, da Igreja, dos povos, uma realidade muitas vezes silenciada. Os pobres não só padecem a injustiça, mas também lutam contra ela!

Não se contentam com promessas ilusórias, desculpas ou pretextos. Também não estão esperando de braços cruzados a ajuda de ONGs, planos assistenciais ou soluções que nunca chegam ou, se chegam, chegam de maneira que vão em uma direção: ou de anestesiar ou de domesticar. Isso é meio perigoso. Vocês sentem que os pobres já não esperam e querem ser protagonistas, se organizam, estudam, trabalham, reivindicam e, sobretudo, praticam essa solidariedade tão especial que existe entre os que sofrem, entre os pobres, e que a nossa civilização parece ter esquecido ou, ao menos, tem muita vontade de esquecer.

“Como é lindo quando vemos em movimento os Povos, sobretudo os seus membros mais pobres e os jovens. Então, sim, se sente o vento da promessa que aviva a esperança de um mundo melhor. Que esse vento se transforme em vendaval da esperança.”  

(Francisco aos Movimentos Populares, outubro de 2014)

 

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Retiro mensal da Familia Franciscana do RS
 
Estimad@s Irmãs, Irmãos, amig@s e simpatizantes
do Carisma e da Família Franciscana

PAZ E BEM!

A Equipe de Coordenação da FFB-RS vem convidar
você, suas Irmãs e seus Irmãos e amig@as para o


  O RETIRO MENSAL DA FAMÍLIA FRANCISCANA DO RS

a realizar-se no domingo, 23 de agosto 2015

ASSESSORIA: Irmã Lourdes Mantovani
Celebrante:  Frei Reinaldo Pasinatto
TEMA: "Alegrai-vos no Senhor"! (Fl 4,4)       "Com Maria, vocacionados a servir".


Início: 08:30min – Término: 11:00 COM A SANTA MISSA

Local: Centro de Espiritualidade Franciscana
Convento São Lourenço de Brindisi
Rua Paulino Chaves, 291
Bairro Santo Antônio – Porto Alegre – RS
Fone: 51-3223.2800

Obs.: Todos os Retiros encerram com a Santa Missa às 11 horas.
Não há necessidade de inscrição anterior.
Haverá almoço no local para quem desejar – informação nas secretaria do convento

Sejam tod@s bem-vind@s!!!


quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Novo Conselho Diretor eleito neste Sábado dia 08/08/2015


Presidente Eleito: Frei Ederson Queiroz  OfmCap.

Vice-Presidente: Irmã Cleusa Aparecida Neves -

 

Diretores Conselheiros :

01-Nivaldo Moreira OFS

02-Frei Gilson Antunes OfmConv.

03-Mayara Ingred Souza -Jufra 

 

Suplents:

01-Ir. Ivone Rupolo (PCC)

02:Frei José Francisco  

 

Conselho Fiscal

01-Ir. Luiza Pereira 

02-Irmã Tânia de Bulhões  -Irmãs Beata Angelina

03-Frei Vitória Mazzuco  OFM

 

 

Suplentes do Conselho Fiscal

01-Ir. Sueli Sendra

02-Ir. Rosália Sehnem (PCC)

 

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Novena de Santa Clara

Aconteceu neste domingo,1º de agosto de 2015 no mosteiro de São Damião da Irmãs Clarissas, o primeiro dia da Novena de Santa Clara com o tema: Maria na Espiritualidade de Santa Clara. A Novena foi conduzida pela Família Franciscana do Rio Grande do Sul e Presidida pelo Frei João Carlos Karlinr (OFM). A novena continua até o dia  08 de agosto com a seguinte programação:

 
 
1º dia: 02/08/2015

17h - Domingo

Frei João Carlos Karling, OFM Família Franciscana do RS –

FFB-RS

Maria na espiritualidade de Santa Clara

 

 
 
2º dia: 03/08/2015

18h - Segunda-feira

Frei Dorvalino Fassini, OFM - OFS -  Santa Clara e sua vida de oração

Devoção Eucarística

3º dia: 04/08/2015

18h - Terça-feira
 
Frei Irineu Costella, OFMCap- Paróquia São Judas Tadeu -Santa Clara e sua família, mensagem para as famílias de hoje
 
4º dia: 05/08/2015

18h - Quarta-feira

Dom Leomar Antônio Brustolin - Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Aparecida - Santa Clara e sua Obediência à Igreja: Reverência ao Santo Padre, o Papa
5º dia: 06/08/2015

18h - Quinta-feira

Padre Fabiano Glaeser - Irmãs Clarissas -  Santa Clara, intercessora junto a

Deus pela humanidade

6º dia: 07/08/2015

18h - Sexta-feira

Padre Gerônimo Ruchel -  Irmãs Clarissas  - Santa Clara e seu cuidado para

com os pobres

7º dia: 08/08/2015

18h - Sábado

Frei Olávio Dotto, OFM - Paróquia Santa Clara - Como Viver a verdadeira espiritualidade de Santa Clara no mundo de Hoje
 
 
Coral das Crianças
 
 
8º dia: 09/08/2015

17h - Domingo

Frei Arno Frelich, OFM -Coral Padre Renato Schu - Francisco e Clara: Um mesmo

carisma

9º dia: 10/08/2015

18h - Segunda-feira

Frei Luiz Turra, OFMCap - Paróquia Santo Antônio do Partenon- Santa Clara mãe e fundadora das

Clarissas
 
Solenidade de Santa Clara

11/08/2015 - 10h - Terça-feira
 
Frei Inácio Dellazari, Ministro

Provincial da Província São Francisco
 
Irmãs Clarissas

16h - Terça-feira Frei Orestes Serra, Pároco da

Paróquia São Francisco

Freis Franciscanos da Lomba do

Pinheiro

18h - Terça-feira Dom Jaime Spengler, Arcebispo

Metropolitano

Coral da Igreja Nossa Senhora da

Conceição